03/10/2013

||| admiração ou a antiga arte de esperar algo de alguém...


||| investigação. como levar os meus alunos a investigar alguma coisa. melhor, como lhes despertar a curiosidade para saberem mais facultando depois as ferramentas para o fazer. abro livros e leio que o gosto pelo conhecimento é intrínseco à natureza humana. concordo. nasce em mim outra dúvida desta premissa que tomo por certa. que conhecimento? sobre o quê? os meus interesses podem não ser os dos meus alunos. certamente que não o são. eu gosto de jazz e rupturas artísticas contemporâneas. eles, de música. principalmente de música. e cinema, curiosamente. gostei de ouvir os meus alunos dizerem que gostavam de cinema. de saber mais sobre cinema. então como colocar a curiosidade e a investigação (o processos e as ferramentas) ao serviço desta nobre causa de saber mais? o desafio foi para o período de dois meses. vão escolher uma personagem. alguém. uma pessoa. viva ou morta. alguém de admiram acima de todas as outras. e devem saber tudo. tudo sobre ele ou ela. no fundo, investigar. utilizando todo o tipo de ferramentas possíveis e técnicas que lhes vou facultando em conversas, muitas vezes no corredor, ou simplesmente em perguntas simples. mas compliquei o desafio. o trabalho final não pode ser escrito. sim. pode ter todas as outras formas de expressão mas não pode ser escrito. este é o elemento de curiosidade e dificuldade. o obstáculo. todos nós precisamos de obstáculos para sentir que capacidades temos para os superar. bem ao mal, neste trabalho, os meus alunos vão testar essas capacidades. e vamos esperar pelos resultados... por email já chegam as primeiras perguntas... e isso é bom sinal...