29/10/2013

||| uma aula que é um exercício de ruptura...



||| ... pedagogia: esta é uma aula para quebrar um ciclo. ou simplesmente para questionar. ou pensada para ser totalmente prática e permitir criar novas leituras da realidade transformando o aluno num dos elementos da leitura de novas perspectivas através da performance artística como modelo de interacção social e cívica. 


||| ... metodologia: esta aula é composta por três partes. parte um: o professor prepara a sala afastando todas as mesas e colocando as cadeiras em círculo onde os alunos se devem sentar. o professor terá, nesta aula, de delegar parte da dinâmica aos seus alunos. tendo como base e recurso um rolo de fio colorido o professor vai questionando os alunos que passam entre si o fio guardando uma ponta do mesmo nas suas mãos. as perguntas podem ir de conteúdos a questões abertas sobre o futuro. todos os alunos devem ficar com uma parte do fio e o professor deve criar as questões e orientar a dinâmica para que o maior número de cruzamentos no fio seja possível sendo que essa é uma dinâmica que muitas vezes os alunos optam por controlar entrelaçando eles mesmo o fio. terminado o novelo os alunos são convidados a prender a teia criada nas cadeiras e a sentarem-se no chão. parte dois: sentados no chão, tendo a teia de fios como tecto ou estando ao nível dos seus ombros o professor distribuiu uma folha em branco e uma caneta a cada aluno. os alunos devem agora desenhar o emaranhado de fios nessa folha. é essa a premissa deste desafio. uma leitura de perspectiva. ao fim de trinta segundos de os alunos estarem a desenhar o professor pede aos alunos para trocarem a sua folha com o colega à sua direita e continuarem o desenho. assim sucessivamente até todos terem passado a folha e chegar ao aluno que serve de ponto de referência. no final o professor pede aos alunos para colocarem no centro do círculo onde estão todos os desenhos realizados da teia que os cerca e envolve. distribui depois uma nova folha em branco. pede novamente aos alunos para refazerem o exercício mas desta vez escrevendo uma frase sobre que é estar naquela posição em observação daquela teia. e ao fim de trinta segundos mudam novamente para o colega até todos terem escrito. no final todos os alunos se devem levantar e ler todos ao mesmo tempo os textos elaborados. após esta leitura que não permite a percepção pede o professor a cada aluno para ler o texto que tem na sua posse. faz-se uma reflexão partilhada e comenta-se. terceira parte: o professor apresenta um desafio de leitura de obras de arte contemporânea. do movimento dada aos desafios da arte conceptual. a discussão é aberta e experimental.

||| ... esta aula tem como tema: o tema desta aula é - perspectivas. a sua essência é ser, em si mesma, um exercício de reflexão pela perfornance artística. baseada nas práticas naif e dada permite aos alunos perceberem que o conhecimento depende da perspectiva do observador/investigador. assim como, a construção do próprio conhecimento. é uma aula-arte ou um desafio de descontrolo do conhecimento em detrimento da forma de olhar a realidade. é uma aula de ruptura com a aprendizagem teórica e permite a construção de objectos visuais fortes.