15/10/2013

||| de como uma aula pode ter três partes e meia...


||| ... pedagogia: uma aula pensada para não ser um contínuo processo de trabalho mas a gestão dos momentos de aprendizagem partilhada em diversidade de actividades. trabalhar o conceito de informação, história local, comunidade e investigação. dar continuidade e razão/significado ao trabalho realizado na aula [não] preparada já explicada aqui. é assim uma aula em três momentos...

||| ... metodologia: trabalho prévio do professor | seleccionar 20 fotografias das enviadas misturando registos de diferentes turmas e temas. criar uma apresentação (ver aqui - as fotografias apresentadas são todas da autoria dos alunos). primeiro momento: a aula requer um foco completo dos alunos nos noventa minutos de trabalho e um ritmo de concentração elevado. é preciso um momento inicial com a duração máxima de cinco minutos em que os alunos, em silêncio [e preferencialmente de olhos fechados] ouvem uma música ou um poema de um autor português que esteja ligado historicamente ao local ou seja relevante/fonte de inspiração para o trabalho a realizar no momento seguinte da aula. após este primeiro momento o professor explica, em dez a quinze minutos, os conceitos que quer associar. pode ser qualquer temática ou conteúdo programático. este é o momento de enquadramento teórico do desafio seguinte. no segundo momento da aula o professor desafia os alunos a sentarem-se em grupos de 3 ou 4 elementos. entrega a cada grupo uma folha de jornal do dia (recomenda-se jornais com algum conteúdo e texto...). cada grupo deverá ficar com uma página do jornal que o professor entrega com a indicação que só podem escolher um dos lados da página entregue. dá, então, o professor a indicação à turma que vão ter que usar exclusivamente e unicamente palavras que encontram naquelas páginas para criar um texto crítico sobre o conteúdo/conceito a desenvolver. o desafio que coloquei foi o de criar a letra de uma música partindo de uma das fotografias que foi colocada visivelmente para a turma observar em torno do conceito de património imaterial. mas este desafio pode ser alargado a qualquer tema, assunto ou conteúdo. a criação obriga os alunos a lerem, assim como, a escolherem palavras e a questionarem, muitas vezes, significados de palavras que desconhecem. devem então sublinhar as palavras escolhidas e riscar todas as outras. numa folha à parte escrevem o texto que entregam no final do tempo. esta actividade deve ter cerca de sessenta minutos para realização.  terminada esta parte da aula o professor inicia o terceiro momento. este momento deve ter entre 5 a 10 minutos. pedindo aos alunos para preparar a sala, afastando as cadeiras e mesas e criando um círculo os alunos deverão construir uma ideia de turma enquanto grupo para um objectivo. várias modalidades de o fazer são possíveis. a opção tomada foi o de ter várias bolas pequenas que são passadas entre os alunos que devem, sem falar, articular a comunicação entre si para não as deixarem cair. pode ainda existir a variação de tal experiência ser feita com balões. esta última actividade pode parecer desligada das antecedentes mas será o mote para uma dinâmica para a criação de uma actividade de construção colaborativa do conhecimento em torno de uma temática concreta numa aula futura...

||| ... a relação entre aulas é tão importante como não pensar que uma aula tem que ter um movimento contínuo e continuado. pode não ter. pode ser um conjunto em forma de manta de retalhos com diferentes momentos pensados para diferentes fins. importa que o professor tenha sempre a visão global e a orientação e controlo desses momentos como uma estratégia pensada para que faça sentido a si e aos seus alunos. esse é o desafio.