01/10/2013

||| um (teste) [dia]gnóstico...


||| ... pedagogia: o primeiro desafio, para mim como professor, é sempre saber no final da primeira aula quase tudo o que posso saber. explicando: diagnosticar. observar. poder prever/antecipar. preparar-me. conhecer. o quê? cada aluno e a turma como um todo. por isso faço, quase sempre, esta abordagem para o efeito desejado: conhecer os meus alunos e os desafios que me esperam...

||| ... metodologia: tendo os storycubes pedir para se formarem grupos de quatro ou cinco elementos. deixar que os grupos se formem livremente. permite assim a observação sobre a organização natural da turma e as ligações entre alunos já existente revelam-se. dar tempo para tudo acalmar. dizer a regra simples: vou lançar os dados e vão escolher três das nove imagens dos dados. cada grupo tem o tempo de trinta segundos para, como grupo, fazer essa escolha. após todos os grupos terem escolhido as três imagens entregar a cada grupo um bloco de post-it's. dizer a regra simples: terão que, com os três símbolos escolhidos e com os post-it's criar uma apresentação sobre algo criado originalmente pelo grupo. dar trinta a quarenta e cinco minutos para realização. no final cada grupo apresenta a ideia concebida sem haver comentários finais...

||| ... digo sempre aos meus alunos que se aprende tanto com os fracassos como com os sucessos. não pelo que nos dizem mas pelo que experimentamos, sentimos, pensamos durante e após uma experiência. este exercício permite exactamente isso. desmistificar que o erro ou o bloqueio são coisas a evitar. experimentar. criar. e acima de tudo, enquanto professor, permite-me ver como age, pensa e sente cada aluno e a turma toda enquanto organismo vivo que é. por outro lado, nos vários anos que tenho desta abordagens nunca vi soluções iguais para o problema inicial que é sempre o mesmo. digo sempre no fim que levo, deste teste diagnóstico todas as ideias que eles, os meus alunos, me ensinaram naquele pedacinho de tempo que roubámos ao futuro...