05/11/2013

||| pim pam pum, cada coisa no seu errado lugar...


||| ... lá ficaram eles. se na semana passada me tinham mostrado a ideia, hoje vieram mais. para eu gravar o filme. é tudo isto que mais gosto numa escola e na relação com os alunos. o meu tempo é deles. completamente. seja para tirar uma dúvida, responder a uma pergunta ou ficar meia hora ou mais a ver nascer uma ideia. tinha terminada uma aula cheia de ideias. onde cada grupo tinha criado projectos de trabalho e investigação verdadeiramente válidos e interessantes. uma aula com vida. até podem ouvir aqui o som desta aula. e no meio dos sons perdidos há uma voz que diz: eu tenho uma ideia. porque nem só no silêncio respeitoso se tem boas ideias. e às vezes, sabe bem pensar alto. e no fim, pediram. o professor grava? o que acha? é o tal anúncio para a compal. ou melhor, uma ideia de anúncio. trinta segundos com uma música que fica no ouvido e uma coreografia sonora que nasceu daqueles alunos. é um trabalho válido. bom. bem feito. e divertido. nasceu deles. e eu, gravei. estive a dar uma ou outra ideia. para a semana há mais. depois vou mover montanhas para que alguém da compal receba, oiça e veja. e vou dar-lhes todo o apoio nesse caminho. o que é que isso tem a ver com o que tenho para lhes ensinar? nada. o que é que isso importa? tudo. eles são meus alunos e confiaram em mim numa criação sua. serei ajudante no caminho que vão fazer. corra bem ou mal. mas é meu dever como professor nunca dizer a um aluno que não tem toda a minha atenção para o que quer que seja. não sou um funcionário. sou um professor!...