22/10/2014

||| eu gosto tanto de ver um miúdo sorrir...


||| ... não sei. há uma qualquer coisa no olhar. uma tristeza. e hoje vi aquela aluna sorrir. depois, tentou conter o sorriso mas não conseguiu. e saiu uma gargalhada. daquelas estridentes. o momento era sério. a aula era séria. e riu que nem uma perdida. e chegaram-lhe as lágrimas aos olhos. contagiou-me. contagiou vários outros miúdos. aquela gargalhada contida. aquela explosão de sorrisos guardados. calados. porque infelizmente até isso se contém nesta sociedade cada vez mais falsamente séria e numa escola cada vez mais espelho disso tudo. ó professor, fogo, até me doí a barriga. a mim também, disse. e nada importou mais do que aquilo. e nada me preocupou mais do que aquilo. estes miúdos não são miúdos. é-lhes negada a essência e a razão de serem crianças. esses sorrisos. essas gargalhadas. confundidas com indisciplina ou outra coisa qualquer. tornaram-se sérios adultos descoloridos. e nada me deixa mais pensativo do que isto. este roubo da alegria que já uma vez aqui referi. nada me assusta mais do que ver um miúdo chorar. e mais ainda, me assusta, ver um miúdo não saber e não rir com vontade. de vontade livre. preocupante. muito preocupante...

Sem comentários:

Enviar um comentário