18/10/2014

||| o equilíbrio ou o balanço das coisas...


||| ... ó professor, ok. fazemos. assim sem mais nem menos. e perguntei. digam-me lá uma coisa. numa reunião os professores trocaram umas ideias e uma das coisas foi que vocês como grupos de trabalho num projecto nunca fazem nada em conjunto. porque é que comigo, sempre que eu peço isso, vocês dizem que si e fazem? ó professor, é tudo uma questão de justiça. como assim? é que o professor faz o que diz e diz o que faz. sabemos que consigo temos que fazer porque o professor também faz. então não é justiça rapaziada. é equilíbrio. isso, professor. lá está você a complicar. não, justiça é uma coisa. equilíbrio é outra. pois professor mas está a ver, é isso. gostamos que sejam justos connosco. quando fazemos também gostamos que os professores vejam que fazemos ou façam connosco. é que nos mandam tantas coisas que depois não servem para nada. nem, às vezes, se lembram que pediram. e ficamos assim. pois, compreendo. mas eu também vos peço muitas coisas, muitas vezes sem saber muito bem no que vai dar. ya, professor, mas no seu caso damos desconto. você é maluco. ó professor, não leve a mal. é no bom sentido. e pensei... é sempre no balanço das coisas que se encontra o equilíbrio. e no exemplo. talvez, também...

Sem comentários:

Enviar um comentário