25/10/2014

||| um ano sem política educativa...


||| ... a escola em portugal está sem política educativa há muito tempo. mas agora agravou-se. estamos em estado de liquidação. e mais do que isso, em estado de vazio de política para a educação a médio e longo prazo. arrastamos o tempo e as coisas descritos em problemas. calamos muitos e uns mais graves do que outros. a indisciplina, por exemplo. ou a violência. fechamos os olhos para não ver. calamos para não falar. e outros mais graves ainda. não saber para onde vamos. como lá chegar. o que queremos da escola e o que precisa a sociedade da escola quando cada miúdo que hoje anda em cada estabelecimento escolar de lá sair. não há uma palavra. uma linha. uma visão de quem tutela a coisa que não seja só de pura gestão. joga-se com as palavras como todos fossemos parvos. poupam-se duzentos mil euros. poupar? está bem. vamos fingir que acreditamos. mais uma vez. e calamos porque deve ser da crise. ou da ausência de ideias. novas. ou outras. deve ser isso. e sobre o que devem os miúdos saber no futuro, o que deve e como deve ser a escola, a reforma necessária e urgente do modelo de aula e tudo o resto é remetido para o silêncio ensurdecedor de um futuro que não pára de chegar. é assustador. pior do que isso, não consigo calcular o prejuízo que esta ausência de inteligência nos vai trazer num futuro muito próximo. já aqui escrevi uma vez que temia pela sanidade do próximo ministro e sua equipa. agora temo por todos. nós também. que precisamos de pensar que a política na escola e da escola não é uma coisa dos outros, mas nossa. e que urge reclamar, para nós, que sabemos o que é preciso fazer. e se não sabemos, temos que pensar nisso. urgentemente...

Sem comentários:

Enviar um comentário