12/11/2014

||| às vezes, o mundo é mais forte...


||| ... um livro marcou a minha vida. as confissões de uma mulher que duvidava do seu deus em certo ponto da sua vida. madre teresa. aqui, nada há de religioso. é a dúvida que importa. e há dias e pensamentos assim. em que duvidamos se vale a pena. se vale mesmo a pena. arrastar o mundo. falhar. ser acusado de tudo e mais alguma coisa. ficar feliz com uma pequena conquista que ninguém vê. dar uma boa aula. criar um evento para colocar palavras e ideias no centro do debate. errar novamente. ser acusado por todos, novamente. dar a cara, pagar por isso. sorrir a um sucesso com um miúdo de quem não se esperava nada e se esperava tudo. ser olhado como louco. faltar aos que precisam de nós. e hoje a dúvida é maior do que a certeza. e mais do que isso, lentamente se estende uma névoa que define uma decisão. sempre disse que no dia em que me sentisse ultrapassado pelo tempo, este tempo, fecharia as portas. e sinto-me. perdi a capacidade de antecipar o futuro. e isso, na escola. é o mais fundamental de todas as coisas fundamentais. perdi a vontade de mudar o mundo. e isso, na sala de aula, é o que faz mover tudo. perdi a loucura. tudo agora é um peso enorme e a força de empurrar as coisas está perdida nas coisas para fazer. e há dias assim. mesmo que não se diga que há. continuemos, então, porque continuar é preciso. até ao dia em que a porta se fecha, de vez...

Sem comentários:

Enviar um comentário