08/02/2015

||| a escola sofre de depressão profunda...


||| ... a minha escola. ouvi isto vezes sem conta. a minha. de meu. de identidade. de pertença. agora a escola é só um lugar de passagem. com o soar de um "novo" e constante "movimento" concursal, ouve-se nos corredores ou nas salas aquele som de medo misturado com silêncio. aquela escola pode não voltar a ser a "minha escola". e tudo perde sentido. há um misto, em todos, de desânimo, de cansaço e de depressão. a escola está em depressão. porque os que resistem são menos. porque o que se espera é menos, porque os que teimam em mudar estão a perder, cada vez mais, as forças. é o sistema que se agiganta mesmo contra quem quer mudar e mover todas as montanhas. e são as forças. o cansaço. o tentar tudo e ver uma apatia constante e a indiferença presente no rosto dos miúdos. é corrigir testes e ver erros que desejávamos, em segredo, terem sido ultrapassados. mas não foram. e perguntamos se ainda vale a pena. se continua a valer a pena. o esforço, as horas tiradas a todos e a nós também, a dedicação, o amor. se vale a pena. porque eles, os miúdos, às vezes parecem mesmo não querer saber de nada mais do que uma tal de débora que vive fechada numa casa na televisão e diz mais asneiras do que palavras. e fechamos os olhos, por vários instantes. muito mais do que antigamente. há momentos em que o barulho é impossível. em que só apetece sair dali. desistir. sim, desistir. a escola está verdadeiramente sem alegria. deprimida. emersa em ausência de vontade. e ver, sentir e saber isto é assustador. porque se há lugar onde o futuro devia existir era na escola. de lá sair. haver, pelo menos, esse lugar que nos lembrava que havia muito mais do que aquilo que nos dizem que tem que haver. mas hoje, infelizmente, a escola é um lugar de passagem. faltam as raízes, a forma e a força. é por aí que tem que começar a mudança. que quem for o senhor que se segue no lugar de poder olhe primeiro para isso. ou terá perdido tudo antes de começar...

Sem comentários:

Enviar um comentário