18/02/2015

||| na minha sala de aula...


||| ... quero tempo, na minha sala de aula, para levar um livro e ler um pedaço. daqueles livros que não estão no programa. quero tempo, na minha sala de aula, para falar de uma viagem ou de um lugar. de uma história que alguém me contou. ou de um filme que vi. daqueles que não estão no programa. quero tempo, na minha sala de aula, para conversar sobre o que está para vir. fazer um misto de futurologia misturada com frases que começam sempre com: no meu tempo... quero ter tempo, na minha sala de aula, para falar de uma pintura que vi, num museu qualquer. daquelas que não estão no manual ou não estão contidas no programa oficial e pré-aprovado por uma conselho de sábios de renome internacional. quero tempo, na minha sala de aula, para ouvir a música que os meus alunos ouvem e dizer que é só barulho. ou que no meu tempo ouvia os ac/dc e eles ficarem escandalizados. quero tempo, na minha sala de aula, para ouvir os meus alunos falarem da vida. do que é hoje ser jovem mesmo quando não há tempo para o ser. quero tempo, na minha sala de aula, para não fazer nada do que está previsto para cumprir metas. quero tempo, na minha sala de aula, para não fazer nada que cumpra meta nenhuma que não seja a presença e a conversa. quero tempo, daquele que não vem no programa, na minha sala de aula. e que esta seja invadida, definitivamente, por isso. e que fique, se deixe ficar, por lá, pela sala de aula, connosco...

Sem comentários:

Enviar um comentário