03/03/2015

||| direito a ser criança no tempo de escola...


||| ... o colega está sempre a dizer que eles são miúdos. a justificar o mau comportamento por tudo e por nada com essa expressão. não, não foi isso que eu disse. o que eu disse é que eles não são miúdos. e que não gosto de uma escola onde só a responsabilidade, o bom comportamento e a expectativa que eles, que deviam ter o direito a serem miúdos, seja a moeda de troca ou o único elemento de avaliação do que é um aluno regular, se tal coisa existe. não gosto de uma escola onde os miúdos tenham que cumprir os objectivos dos adultos sem o direito à rebeldia. a serem miúdos nisso também. há um tempo maravilhoso que lhes está a ser roubado por terem que se comportar como adultos. ou cumprindo o que desejamos que eles façam sem direito ao disparate. na minha sala, os meus alunos, terão sempre direito ao disparate. nem que seja só por uma vez. para aprenderem. para viverem o tempo de serem miúdos. a isso e ao sorriso. porque esse é o seu tempo. o tempo de poderem rir e sorrir de coisas que "julgamos" parvas. parvos somos nós que deixámos de saber sorrir pelas mesmas razões. o que eu quero dizer é que na escola tem que haver tempo para os miúdos serem miúdos e não adultos antes de tempo. só isso. porque isso é tudo aquilo que, em casa, nos outros, pelos outros, não conseguem ser. que não seja por nós também que isso lhes é negado. só isso...

Sem comentários:

Enviar um comentário