12/03/2015

||| do saber e do seu valor na escola...


... sempre defendi que o mais importante na escola é o conhecimento. aprendido, criado, partilhado. o que quiserem. mas o saber. o conhecimento é o centro de tudo. sem isso, tudo o resto é de um imenso vazio. podemos encher as paredes de cartazes sobre a felicidade, a roda dos alimentos, os astros e mais mil e uma coisas. mas se, quem olha para isso, olha sem saber, sem ter conhecimento prévio, sem ter bases para entender, então tudo não passa de decoração temporária. a verdade é que a escola está a afastar-se disto. desta centralidade mais do que necessária. urgente. e começa com os professores. acaba com os alunos. vai-se estendendo a todos como uma "doença" estranha. poucas são as escolas onde a biblioteca é um espaço de trabalho. de professores a alunos, a fonte primeira de informação é a "net". nada de mal nisso se o sentido crítico e a capacidade de selecção seja proporcional à imensidão das fontes que são necessário cruzar antes de retirar, do que se procurou, algo de "analisado". junta-se uma porção imensa de "pseudo-ciência" em vários domínios e temos a morte anunciada do conhecimento científico, válido, rico, experimental e curioso fundamental na criação da identidade e essência da escola. deve ser o meu lado de velho do restelo. esse livro escrito por um tal de camões, seja ele quem for...

Sem comentários:

Enviar um comentário