15/04/2015

||| eis que regressa a mudança...


||| ... de tempos a tempos, quais aves raras, regressam. fazem ecos em manchetes de jornais. ex-ministros. a pedir ou a dizer que é preciso mudar. melhorar é sempre a desculpa. mas mudar. são ecos ou sons vindos de todos os lados. perceber que o que fizeram levou a isto deve ser complexo. ou talvez não perceber. e como tal, mudar tudo outra vez. se há coisa de que a educação padece é de continuidade e coerência. a mudança deve acontecer quando os resultados precisam, de facto, de ser melhorados. o experimentalismo que sofremos nos últimos anos, dez ou mais, tem levado a que a escola desapareça. seja tudo menos escola. perceber isso deve ser complexo para quem teve, de facto, o poder de melhorar as coisas. mas eis que regressam. em num coro de velhos sentados no banco de jardim a dar palpites para sobre uma realidade que, de facto, nunca conheceram. do oitavo andar de um prédio alto tudo é muito relativo e muito pequeno. mais quando só se sai de lá para espaços preparados para os acolher e mascarar tudo o que realmente acontece ou aconteceu. de tempos a tempos estes ecos ocorrem e rompem o silêncio. a sorte ou o azar é que, pouco tempo depois, tudo volta ao mesmo...

Sem comentários:

Enviar um comentário