11/05/2015

||| professores feitos de cansaço...


||| ... é ver que os dias parecem não ter fim. e as coisas por fazer vão-se acumulando. porque já não há mais forças. porque o corpo já não dá mais. porque são muitas e muitas horas acumuladas. a ver testes. a ver fichas. a preencher coisas. a rever outras tantas coisas. a pensar. o tempo que resta é quase uma maratona cuja meta parece distante demais. já só se houve: já só falta um mês e tal. ou: ainda falta um mês e tal mas depois acalma. ou não. ou o corpo já não consegue refazer-se de tanto que lhe é pedido. soma-se o sentimento de faltar fazer tanta coisa. às vezes de ter mais dois ou três braços para chegar aos miúdos que precisam de ajuda mas para os quais não temos nem mais um minuto. e acumula-se ao cansaço aquela frustração de não conseguir mais uns minutos. para eles. ou para os abanar para saírem de uma apatia que temos combatido desde o primeiro dia. é o cansaço, estúpido. que não deixa pensar. só saber que amanhã é outro dia igual. e é preciso, também amanhã, ser professor...

1 comentário:

  1. ...esquecemo-nos da família, das nossas obrigações pessoais, acabamos por vezes de perder a família.

    ResponderEliminar